O inspetor de alunos do prédio 5 relembra suas histórias mais marcantes em 28 anos de FAAP

Dia 22 de fevereiro de 1988. O primeiro dia de aula do Colégio FAAP de São Paulo e também primeiro dia de trabalho de José Pereira da Silva, o inspetor de alunos mais antigo da Fundação. “São 28 anos andando para lá e para cá, checando se está tudo certinho”, diz o paulista. Responsável pelo primeiro andar do Prédio 5 – onde, além do Colégio, ficam os cursos de Comunicação e Marketing e de Administração –, Zé Pereira toma conta dos alunos e deixa as salas de aula em ordem. Ele fez de seu armarinho um arsenal de papelaria: lápis, caneta, cola, fita-crepe, tesoura… O que o aluno precisar encontra ali. Também deixa guardadas fotos marcantes da sua trajetória na FAAP. Uma delas registra sua participação na peça de fim de ano do Colégio, em que apareceu como Chapolin Colorado. “A peça era sobre Shakespeare e eu entrava para fazer uma graça”, lembra. Em outra foto, ele faz parte de um time de futebol formado por funcionários da Fundação. “O nome do time era Uszépereira, em homenagem a mim. Mas só deu para eu ser gandula – sou um péssimo jogador”, se diverte.

Simpático e bom de papo, o inspetor sempre convida os estudantes para um cafezinho. E eles adoram ouvir suas histórias folclóricas. “Antigamente, os alunos saíam na hora do intervalo para comer pastel e eu ia na feira do Pacaembu para trazê-los de volta”, conta. Aos 73 anos, ele comemora os quase 30 anos de profissão. “Minha mãe era analfabeta e tenho certeza de que ela ficaria muito orgulhosa de ver seu filho trabalhando há tantos anos em uma instituição de ensino.”