Conheça o Núcleo de Superação da FAAP, projeto que ensina inglês para deficientes visuais, com professores também cegos

Há sete anos, a FAAP criou o Núcleo de Superação, um projeto voltado para o ensino da língua inglesa para deficientes visuais, com professores também cegos. Até 2018, cerca de 50 alunos já passaram pelo programa. Com exercícios de gramática, pronúncia e conversação, eles ampliam suas chances de inserção no mercado de trabalho e ganham confiança para viajar para fora do Brasil. “Nosso trabalho leva inspiração para a vida dessas pessoas. Alguns estudantes resolveram fazer intercâmbio sozinhos após passarem pelo núcleo”, conta Dr. Faà, coordenador pedagógico do projeto. Por exemplo, uma ex-aluna e professora do curso mudou-se para os Estados Unidos e desenvolveu uma pesquisa de mestrado sobre métodos de ensino para cegos no Louisiana Center For The Blind, instituição referência na área. “Ficamos muito felizes por ter ajudado nesse processo”, comenta Melissa Santos, coordenadora adjunta do projeto. A seguir, a professora Iara Pasqualini e as alunas Daniela dos Santos e Magda Paiva destacam a importância do Núcleo para as suas trajetórias.

A aluna Daniela dos Santos e seu cão-guia, Scout

“Eu busquei meu segundo cão-guia, a Scout, em um centro especializado dos Estados Unidos. Fiz a viagem quando já era aluna do Núcleo e senti segurança em poder falar inglês e me expressar como queria. Ter aulas com professores deficientes visuais faz diferença, porque eles dominam uma metodologia adequada para quem também é cego e fica mais fácil aprender”, Daniela dos Santos, 35 anos, aluna do Núcleo de Superação

Magda Paiva, uma das alunas do curso, que é assessora da deputada federal Mara Gabrilli

“Conheci o Núcleo através de amigos que já faziam parte dele. A FAAP abriu portas para o meu trabalho como assessora da deputada federal Mara Gabrili. Hoje eu consigo acompanhar reuniões em inglês com representantes de outros países, situação muito comum no gabinete”, Magda Paiva, 41 anos, aluna do Núcleo de Superação

Iara Pasqualini, ex-aluna e atual professora do curso

“O Núcleo me ajudou a realizar um sonho, quando eu ainda era aluna. Em 2015, viajei sozinha à Alemanha para ver um show do Scorpions, minha banda favorita. Os professores e coordenadores me deram todo o apoio e mostraram que eu estava pronta. Foi uma experiência que mudou minha vida”, Iara Pasqualini, 35 anos, professora do Núcleo de Superação