Com mais de 150 mil seguidores no Instagram, o empresário deu uma nova cara ao antigo negócio da família. A seguir, ele conta como as conexões que fez na FAAP foram importantes nesse processo

Após se dedicar por mais de uma década às planilhas de Excel do mercado financeiro, Rogério Betti decidiu dar meia-volta e seguir em direção às origens dos negócios de sua família: o ramo alimentício. “Meu bisavô fundou a primeira loja de carnes em 1920. O negócio chegou a ter 38 estabelecimentos até 1990, quando fechou. Eu cresci nesse ambiente”, conta. Formado em Administração, decidiu então vender a empresa de gestão financeira que tinha montado e se viu de novo de avental e cutelo na mão. A ideia de criar uma butique de carnes surgiu de repente. “Assistindo a uma entrevista do chef Peter Luger, fiquei curioso quando ele mostrou um steak Dry Aged, dizendo que era a melhor carne do mudo”, lembra. O método apresentado pelo nova-iorquino consiste na maturação do alimento em baixa temperatura e umidade durante semanas, técnica que deixa a carne mais macia e saborosa. “Eu queria comer aquilo e, mais fácil do que ir até Nova York, era fazer o meu próprio Dry Aged, como quem faz cerveja artesanal por hobby”, explica. Com tino empreendedor desenvolvido na FAAP, Rogério foi atrás dos melhores criadores de gado e montou a produção na sua própria casa. Os primeiros clientes foram os amigos e a notícia se espalhou com a criação do Instagram deBetti.

SEGUIDORES

“Tinha fila de espera de 300 pessoas para comprar um steak. Um dia alguém me mandou uma mensagem: ‘Sou fã do seu trabalho’, e aquilo me deu um clique: ‘Tenho um negócio nas minhas mãos’.” Em pouco tempo, a deBetti ganhou loja e mais seguidores – hoje são mais de 150 mil. Rogério virou referência no assunto no país e ampliou seus negócios, criando eventos gastronômicos de grande porte, como a Churrascada, que em sua décima edição reuniu mais de 2 mil pessoas e 32 chefs especialistas em churrasco. Este ano, a deBetti recebeu ainda um aporte de um fundo de investimentos para expandir a produção. “O que me motiva até hoje é oferecer a melhor carne da vida para os meus clientes. As pessoas querem verdade, e é isso que eu entrego”, finaliza.

Fernando Goldman
Formado em Administração, foi um dos primeiros amigos a experimentar a dry aged e se tornou cliente da deBetti

Estudamos juntos e, desde o começo na FAAP, vislumbrávamos um futuro de business. Quando ele me contou sobre a ideia e o conceito do que viria a ser a deBetti, acreditei na hora na essência de resgatar a relação comerciante-consumidor. Quando experimentei o Dry Aged pela primeira vez, na época em que ele ainda maturava as carnes em casa, vi que era algo especial.

Marcelo Lewandowski
Estudou Economia na FAAP e é consultor da THB, corretora de seguros multinacional focada em grandes riscos

Eu já conhecia o Rogério, mas na FAAP fortalecemos nosso vínculo. Hoje eu ofereço todo tipo de produto sob medida para os negócios dele: assessoro nos eventos, com seguros… Agora que ele recebeu um aporte de investimento, me colocou em contato com esse grupo e o próprio fundo contratou meus serviços. Ou seja, nossa parceria ampliou ainda mais. Além disso, eu estava junto no primeiro dia da deBetti, sou clientão!

Ciro Porto
Formado em Administração, é produtor rural e o principal fornecedor da deBetti

Minha história é muito parecida com a do Rogério: também me formei em Administração, vendi uma empresa financeira e acabei cuidando de um negócio de família. Ele é um empreendedor nato, sempre buscando inovações e com uma incansável procura por qualidade. Hoje eu produzo gado especialmente para ele. Juntos, estamos em busca de um produto de qualidade superior a todos os outros.

Carlos Bertolazzi
Formado em Administração na faap, foi jurado do reality show BBQ Brasil ao lado de Rogério e participa como chef convidado da Churrascada

Não fomos contemporâneos na FAAP, mas, mesmo assim, nos tornamos amigos. Ele logo me apresentou a ideia do Dry Aged, o meu primeiro contato com essa técnica. Achei muito legal o jeito que o Rogério a desenvolveu, de maneira experimental. Durante o BBQ Brasil, nos aproximamos ainda mais e ele surgiu com mais uma ideia que não existia no país: a Churrascada. Desde a primeira edição, a proposta é a celebração entre as pessoas que trabalham com churrasco e uma festa em que ninguém está preocupado em ganhar dinheiro. Estamos lá porque gostamos.