Os melhores contos – de fadas ou não – indicados por professores

Os cem melhores contos brasileiros do século. Seleção de Italo Moriconi. Editora Objetiva, 2000

É uma obra fantástica, que reúne os contos por períodos: de 1900 aos anos 30, dos 40 até os anos 90. De Monteiro Lobato a Moacyr Scliar, todos em um único livro. Alguns dos meus preferidos: ‘O homem nu’, de Fernando Sabino; ‘Feliz aniversário’ e ‘Felicidade clandestina’, de Clarice Lispector; e ‘O peru de Natal’, de Mário de Andrade.

Silvia Burim, professora e Coordenadora Pedagógica do Depto. de Internacionalização e Idiomas FAAP

Caminhos da floresta, de Rob Marshall. Disney, 2014

O musical Caminhos da floresta, baseado na peça homônima de Stephen Sondheim e James Lapine, mostra o que aconteceria se histórias como Cinderela, Chapeuzinho Vermelho, Rapunzel e João e o Pé de Feijão se passassem simultaneamente. Será que todos os personagens são como imaginávamos? A obra é um conto de fadas com um novo olhar para o ‘Era uma vez…’.

Victor Grinberg, professor do curso de Economia

Once Upon a Time, de Edward Kitsis e Adam Horowitz. 2011-2018

A série é centralizada nos personagens clássicos dos contos de fadas e permite um novo olhar sobre a interpretação dos mesmos. A narrativa com flashbacks retrata a origem dos personagens, demonstrando que o mal não é algo inerente ao vilão de cada história, mas sim criado com a biografia de cada um.

Karina Bousso, professora de Comunicação e Marketing e integrante do Núcleo Interdisciplinar de Professores da FAAP