Josefine Backe deixou a Suécia, se matriculou na FAAP e, mesmo com a dificuldade da nova língua, já está no seu segundo estágio

O português é claro, mas o sotaque logo denuncia que a estudante Josefine Backe não é brasileira. A sueca deixou Estocolmo e mudou-se para São Paulo em 2012, depois de dois anos namorando um brasileiro à distância. Como ainda não tinha uma graduação, a primeira coisa que fez foi procurar uma faculdade. “Tinha vontade de estudar Publicidade e Propaganda, que é um curso que nos permite interagir com as pessoas”, conta. Mas ela lembra que nos primeiros meses não foi nada fácil se comunicar. “Nas aulas, rezava para os professores não me perguntarem nada”, diz. Para se soltar, se matriculou em um curso de língua portuguesa e, depois de um ano em São Paulo, resolveu procurar um estágio. Por indicação de uma amiga, foi trabalhar em um estúdio cinematográfico, onde ficou por um ano e meio. Aos 24 anos, a fim de novas experiências, cadastrou seu currículo no site de gestão de carreiras da FAAP e logo foi chamada. Há seis meses estagiando na área de Global Markets do Banco Bradesco BBI S.A., Josefine ajuda a preparar eventos corporativos nacionais e internacionais. “Minha chefe diz que tenho uma visão diferente por já ter morado em outros países e isso é bom para lidar com pessoas do mundo todo”, revela. Ela confessa que ainda está se adaptando ao ambiente formal do banco e aprendendo a conciliar os estudos com o trabalho. “Meus amigos na Suécia não estão acostumados com esse ritmo. Quando conto sobre o meu dia a dia, eles acham uma loucura. Mas eu não trocaria por nada”, finaliza. 

SAIBA MAIS SOBRE O SITE DE CARREIRAS DA FAAP

Desde 2013, o departamento de Gestão de Carreiras mantém um mural virtual com mais de 8 mil vagas de estágios e empregos. Acesse: www.faap.br/carreiras