Aluno de Administração, Carlos Cadó apresentou no fim do curso uma monografia de peso e ficou entre os finalistas em concurso da União Europeia

Entre o primeiro e o segundo ano do curso de Administração, Carlos Eduardo Perón Cadó passou dois meses viajando pela Europa. “Tenho cidadania italiana, ascendência polonesa e sempre tive vontade de conhecer mais sobre a origem da minha família”, conta. Foram mais de 20 países, do Leste Europeu à Península Ibérica. Uma das visitas mais marcantes foi a que fez ao Parlamento Europeu, em Bruxelas, na Bélgica. “Fiquei tão interessado pelo que vi – a organização, as discussões –  que voltei com vontade de me aprofundar na história da Europa”, lembra. Alguns semestres e muitas pesquisas depois, Cadó viu no trabalho de conclusão de curso a chance que esperava para desenvolver um projeto na área. Mesmo sendo aluno de Administração, procurou por um orientador de outro curso. “Tivemos uma empatia logo de cara. Ele é muito inteligente e captou rapidamente a essência do trabalho”, diz Eduardo Mekitarian, professor de Macroeconomia e Finanças Internacionais do curso de Economia.

Juntos, os dois chegaram ao tema da monografia: “A União Europeia como Área Monetária: a Busca pela Otimalidade”, que avalia e reflete sobre a realidade do bloco europeu e as suas tentativas em sustentar o euro como moeda única. “Hoje, friamente falando, o euro não deveria existir. Mas meu olhar é otimista. Por mais que na balança existam mais aspectos negativos do que positivos, os esforços são tão grandes, que a longo prazo acredito que vá dar certo”, revela o aluno. Como o seu trabalho tinha nível de mestrado, o professor Mekitarian o incentivou a inscrever-se no 5o Concurso de Monografias da União Europeia (saiba mais no box abaixo). Cadó ficou entre os três finalistas, sendo o único de uma universidade privada. “Essa proximidade que a FAAP promove com órgãos internacionais é muito bacana”, diz o aluno. “Fiquei muito orgulhoso. Sabia que ele teria sucesso”, comenta o orientador. Como premiação, os vencedores foram a Brasília, participaram de diversas palestras e ainda puderam conhecer e conversar com ministros e embaixadores da União Europeia. Por causa da conquista, Cadó ainda ganhou destaque na revista da KPMG, consultoria na qual trabalha. “Durante o TCC, o desafio foi quebrar minhas próprias barreiras e descobrir qual era o meu melhor. Ver meu esforço ser reconhecido é indescritível.”

O CONCURSO

Todos os anos, a Delegação da União Europeia no Brasil realiza um concurso de monografias, com tema livre sobre a União Europeia. Os trabalhos selecionados são analisados pela Comissão Julgadora, que define os três premiados em cada categoria: graduação e pós-graduação. Qualquer estudante universitário matriculado em faculdades brasileiras pode participar.

SAIBA MAIS: eeas.europa.eu