Formada em Arquitetura na FAAP, Isadora Castelli criou o projeto de um parque para a sua cidade e teve a chance de apresentar a ideia na câmara dos vereadores

“Você já reparou onde mora? Ou está sempre muito ocupado pra dar uma olhadinha em volta?” Essas são algumas das reflexões de Isadora Castelli em seu Trabalho Final de Graduação em Arquitetura na FAAP, que propõe a revitalização de uma área abandonada de Sorocaba, sua cidade natal.

Depois de assistir às aulas de Arquitetura Contemporânea, a aluna resolveu colocar em prática o que tinha aprendido sobre urbanismo e desenvolveu o projeto de um parque onde antes funcionava uma siderúrgica. “A ideia era revitalizar aquele espaço e criar um ambiente de lazer e bem-estar para a população”, explica.

No seu planejamento, a área ganharia centros culturais e esportivos e seria integrada à malha de transporte da cidade. O orçamento para implementação do plano é de R$ 4 bilhões – se 10% do orçamento da cidade fosse reservado para as obras, a execução levaria dez anos. “Claro que não fazemos um projeto para ficar no papel, mas a grande importância do trabalho é a discussão que a Isadora levantou”, comenta o professor Sérgio Sandler, coorientador do TFG.

As plantas, os cortes e as projeções do TFG da Isadora

Recentemente, a ideia chegou a ser apresentada na Câmara dos Vereadores. “É um projeto extremamente importante para o futuro. Nunca houve uma proposta tão arrojada e abrangente como essa”, diz o vereador José Crespo, que articulou a audiência com Isadora. Aos 24 anos, ela comemora: “Depois disso, fui chamada para dar palestra sobre urbanismo para alunos do Ensino Fundamental e passei a integrar o conselho da secretaria municipal de Cultura de Sorocaba”. Em pouco tempo, novas ideias vão aparecer por aí.