Há mais de 20 anos, a Associação Antigos Alunos FAAP mantém viva a relação de seus estudantes formados com a Fundação, fortalecendo o networking e a troca entre quem está no mercado e quem ainda está na sala de aula

Networking. Quem se forma na FAAP não leva para o mercado apenas diploma e sólido conhecimento dos anos de curso. A conexão com colegas e professores – um dos principais valores difundidos pela Fundação – segue na bagagem dos formados através da Associação Antigos Alunos FAAP (AAAFAAP).

Criada em 1995 com o objetivo de fortalecer os vínculos faapianos, a Associação cadastra automaticamente todos que se formam ou estão para terminar seus cursos. O que começou como um anuário impresso, hoje é totalmente digital. “Toda semana, os membros recebem uma newsletter com notícias sobre o campus e ex-colegas”, explica Rafael Possik, presidente da Associação e professor da Faculdade de Administração. O networking profissional continua no site da AAAFAAP. Por lá, é possível localizar colegas, divulgar vagas e procurar empregos. São mais de 50 mil visitas por mês. “Nos inspiramos em instituições como a Columbia University, por exemplo. No Brasil, a FAAP é uma das poucas que estimulam uma experiência como essa”, diz Possik.

Entre os mais de 50 mil associados, há ainda os membros efetivos, que fazem doação semestral para o projeto e recebem diversos benefícios, como descontos em cursos de MBA e pós-graduação, no Teatro FAAP e em compras na Livraria Cultura.

“Graças à Associação, nos mantemos atualizados sobre o que os ex-alunos estão fazendo e, assim, podemos convidá-los para dar palestras, participar de reuniões e eventos organizados pelos cursos. Essa troca entre os profissionais formados na casa com quem estuda hoje é 
um de nossos maiores diferenciais e deixa 
a faculdade sempre atual.” Exemplo disso é a engenheira química Mariana Schilis, que se formou em 2008 e volta à FAAP em outubro para palestrar na Semana de Engenharia. “Sou tímida, mas aceitei o convite porque lembrei como as palestras me motivaram na minha época de estudante. Espero inspirar outras pessoas também.” Veja a seguir a trajetória de Mariana e de outros membros da Associação que mantêm vivo o vínculo com a faculdade mesmo depois de deixar o campus.

PAULINHO CARUSO
33 ANOS, FORMADO EM CINEMA EM 2007, É DIRETOR NA O2 E CINEASTA

VIDA DE ESTUDANTE
“Quando comecei o curso, não sabia qual área do cinema seguir, e a FAAP me mostrou todas as possibilidades. Fui desde montador, diretor de fotografia a assistente de direção nos trabalhos do curso. Aprendi muito com toda a estrutura e os equipamentos da faculdade. Tanto que o meu TCC, Alphaville 2007 DC, foi vencedor do Festival de Gramado na categoria de Melhor Curta-Metragem, em 2007. Segui o ótimo conselho do professor Plácido de Campos Júnior, uma lenda do cinema: aproveitar os quatro anos do curso e criar os filmes que eu quisesse, sem me preocupar em agradar ninguém.”

PROFISSIONAL DE HOJE
“Trabalho há dez anos na O2 e já dirigi filmes para marcas como Itaú e Fiat. Ainda falo bastante com o pessoal da faculdade. Quando estou com algum projeto, mando para alguns professores da FAAP verem, como a Luciana Rodrigues e o Humberto Neiva. Este ano, eu e o Teo Poppovic, que estudou comigo, lançamos o longa TOC – transtornada obsessiva compulsiva. Foi muito legal apresentá-lo na FAAP e conversar sobre a carreira com os atuais alunos.”

PRÓXIMOS PASSOS
“Quero continuar trabalhando com publicidade e cinema. Eu e o Teo Poppovic estamos pensando em outro longa. Espero voltar à FAAP para apresentar meus futuros trabalhos.”

O QUE DESEJA REALIZAR NA PRÓXIMA DÉCADA?
“Dirigir pelo menos mais três longas e continuar morando na praia. Hoje, me revezo entre São Paulo e Barra do Sahy.”

RODOLPHO PARIGI
39 ANOS, FORMADO EM ARTES PLÁSTICAS EM 2007, É UM DOS ARTISTAS REPRESENTADOS PELA GALERIA NARA ROESLER

VIDA DE ESTUDANTE
“Uma das coisas mais legais de ter feito FAAP é que, além de as aulas serem dinâmicas, conheci muitas pessoas da área no curso. Alguns professores eram artistas, galeristas e até curadores de arte, e isso enriqueceu muito a minha formação. Também adorava participar das oficinas de fotografia, ferro, argila… O pessoal brincava que eu dormia na faculdade. A FAAP me deu a estrutura para me desenvolver como artista, e eu fiz questão de aproveitar todas as oportunidades.”

PROFISSIONAL DE HOJE
“Tento passar seis meses criando minhas obras, e a outra metade do ano viajando. Além de rodar por várias cidades brasileiras, expondo em espaços como a Pinacoteca de São Paulo e o MAM da Bahia, já apresentei meu trabalho na Alemanha, Colômbia e em setembro vou para Nova York. Ainda hoje mantenho contato com antigos professores – tenho um projeto com a Regina Parra, artista que se formou comigo e que hoje é também professora da FAAP.”

PRÓXIMOS PASSOS
“Tenho projetos de exposições e performances artísticas no Brasil e no mundo. O legal é que acabo levando o nome da FAAP junto comigo. Seria bacana, um dia, compartilhar tudo isso como professor. A Fundação é moderna, fala a língua do seu tempo.”

O QUE DESEJA REALIZAR NA PRÓXIMA DÉCADA?
“Continuar gerando discussões nas pessoas através da minha arte. Isso é o que eu amo fazer.”

MARIANA SCHILIS VIOTTI
31 ANOS, FORMADA EM ENGENHARIA QUÍMICA EM 2008, É DIRETORA DE OPERAÇÕES DA FULWOOD

VIDA DE ESTUDANTE
“Meu pai fez FAAP e passou a paixão pela faculdade para os filhos. O curso foi maravilhoso, a gente tinha toda a estrutura de laboratórios e equipamentos modernos, e ótimos professores. Tive aulas inspiradoras com a Thelma Lascala [hoje coordenadora do curso de Engenharia Civil]. Enquanto muitas faculdades ensinavam os alunos a serem funcionários, a FAAP sempre incentivou que a gente fosse empreendedor.”

PROFISSIONAL DE HOJE
“Além de ser diretora de operações na empresa Fulwood, eu, meu irmão, Fernando, e meu marido, Guilherme Truffi Viotti [ex-aluno da FAAP], tocamos hoje a Viva Food, serviço de alimentação empresarial. Estamos no início, mas já temos grandes clientes. Ainda tenho contato com meus colegas, que estão em grandes empresas, então o networking que a FAAP continua proporcionando é ótimo.”

PRÓXIMOS PASSOS
“Meu objetivo é continuar nos negócios familiares e apostar cada vez mais no mercado de alimentação. Nossa ideia é aumentar a estrutura e contratar alunos da FAAP. Espero também que as minhas filhas sigam a tradição da família e estudem aqui.”

O QUE DESEJA REALIZAR NA PRÓXIMA DÉCADA?
“Tornar a Viva Food maior que os concorrentes.”

CARLOS MIRA
49 ANOS, FORMADO EM ECONOMIA EM 1996, É FUNDADOR E PRESIDENTE DA TRUCKPAD

VIDA DE ESTUDANTE
“Logo de início, tive uma conexão muito forte com os professores. Eles sempre se posicionaram como amigos e mentores, e incentivaram um lado meu que até então eu não conhecia: o de empreendedor. Davam muita força para eu agitar eventos e atividades. A FAAP promove muito esses diálogos, o que é muito importante.”

PROFISSIONAL DE HOJE
“Em 2012, depois de uma carreira bem-sucedida na empresa de transportes da família, vendi a minha participação para, de fato, empreender, assim como a FAAP sempre me motivou. Morei por seis meses no Vale do Silício, e criei o Truckpad, aplicativo pioneiro que conecta caminhoneiros e cargas do Brasil que precisam ser transportadas. Ainda falo com meus colegas e me atualizo toda semana sobre a faculdade. Tenho muito carinho pela Fundação.”

PRÓXIMOS PASSOS
“Quero ajudar ainda mais os caminhoneiros autônomos – eles têm muitas dificuldades para localizar cargas para transportar – e expandir os serviços do Truckpad para outros países. Também espero continuar próximo à FAAP, dando palestras, participando de eventos da Associação ou até, quem sabe, como professor. Já dei aulas na pós-graduação de Marketing de 2004 a 2007, mas tive que deixar o cargo ao assumir a diretoria de marketing do Palmeiras. Seria legal repetir a experiência!”

O QUE DESEJA REALIZAR NA PRÓXIMA DÉCADA?
“Espero conseguir transformar a vida das pessoas para melhor.”

LUCIANA HADADE
43 ANOS, FORMADA EM ADMINISTRAÇÃO EM 1996, É GERENTE DE VENDAS DA KONICA MINOLTA

VIDA DE ESTUDANTE
“Lembro que todos os alunos eram muito focados, já trabalhavam. E o curso ajudava nesse sentido, pois era muito voltado à prática. A FAAP era muito atual, a gente conseguia aplicar no estágio o que aprendia nas aulas. Uma das minhas disciplinas favoritas era a de negociação. Os professores atuavam no mercado, então eles traziam muitas experiências em administração e marketing.”

PROFISSIONAL DE HOJE
“A seriedade do curso e da própria FAAP me tornou uma profissional melhor. Sou apaixonada pela área de vendas, e hoje trabalho com isso na Konica Minolta, empresa japonesa de soluções em imagem. Tenho autonomia para tomar decisões e inovar, características que herdei da minha família e da faculdade, pois os professores sempre incentivaram isso na gente. Meus irmãos, Marcus e Alexandre Hadade, também fizeram administração na FAAP e estão superbem em suas carreiras.”

PRÓXIMOS PASSOS
“Quero crescer como profissional, sempre em busca de novas parcerias comerciais e inovação, e, assim, tornar a Konica Minolta a número um em soluções digitais no Brasil. Espero, também, continuar proporcionando à minha filha, Bruna, 12 anos, as mesmas condições de formação e aprendizado que eu tive.”

O QUE DESEJA REALIZAR NA PRÓXIMA DÉCADA?
“Quero impactar positivamente minha filha, clientes e colaboradores.”