Alex veio da França, Maria Flávia foi para Portugal

São Paulo

Alex Silio
Idade: 22 anos
Cidade e país de origem: Paris, França
Começou o intercâmbio em: agosto de 2014
Data prevista de retorno ao seu país: julho de 2015
Curso que fazia na universidade de origem: Administração na ESG Business School
Curso que fez no intercâmbio: 
Relações Internacionais e Núcleo de Cultura na FAAP

O que de mais rico aprendeu com a experiência do intercâmbio? Percebi que a conexão entre as pessoas é fundamental para o nosso crescimento. Os brasileiros são abertos e receptivos e tratam todos da mesma maneira, sem preconceitos. Essa postura faz muita diferença. E também descobri um outro jeito de aprender. Enquanto na Europa a educação é muito mais formal, na FAAP tenho liberdade de falar com os professores e assistir a aulas de outros cursos. O que acaba sendo ótimo para minha formação.

O que mudou na visão que você tinha do país antes do intercâmbio? Sabia que São Paulo era a capital econômica da América Latina, mas não esperava a organização que encontrei aqui. Também me surpreendi com a diversidade da cidade. A gente conhece pessoas do mundo todo e das mais diferentes origens. Isso é muito legal.

Qual dica daria para alguém que vai viajar para este mesmo destino? Seja paciente. Não é fácil conhecer São Paulo. Tem alguns guias turísticos muito bons, em especial o Lonely Planet, mas meu conselho é caminhar. Caminhe pelo centro da cidade, pelos bairros de Higienópolis, Pinheiros e Jardins. Vá ao Terraço Itália, que tem uma vista linda, e ao Parque do Ibirapuera. São dois lugares que dizem muito sobre a cidade e que merecem visita.

Cidade do porto

Maria Flávia de Melo Gomes
Idade:
21 anos
Cidade e país de origem:
São Paulo, Brasil
Começou o intercâmbio em:
setembro de 2014
Data de retorno ao seu país:
dezembro de 2014
Curso que fazia na FAAP:
Direito
Curso que fez no 
intercâmbio:
Direito, na Universidade do Porto

O que de mais rico aprendeu com a experiência do intercâmbio? Ao longo do semestre, tive a possibilidade de conhecer a legislação portuguesa e vários tratados e acordos da União Europeia. É interessante o fato de que, em diversos momentos, os professores citam exemplos da legislação brasileira, o que me permitia comparar e entender as diferenças e as semelhanças entre os dois países. Além do estudo, que foi muito importante, o fato de lidar com situações novas foi a maior conquista.

O que mudou na visão que você tinha do país antes do intercâmbio? Não conhecia a cidade do Porto e nunca tinha ido a Portugal. Mas não tive dúvida na minha escolha – ainda mais sabendo que professores da FAAP já lecionaram ou trabalharam lá. Muitos acham que Portugal não merece ser valorizado tanto quanto o resto da Europa, mas o país me encantou pelas tradições e pela simplicidade com que as pessoas aproveitam cada momento. Também me surpreendi com o carinho dos portuenses pelos brasileiros, e alguns costumes e palavras diferentes foram motivos de ótimas risadas.

Qual dica daria para alguém que vai viajar para este mesmo destino? Tive uma experiência maravilhosa. Não havia lugar melhor para estudar e conhecer todos os detalhes: o encontro das águas do oceano e do rio Douro, os ótimos vinhos, a culinária e as histórias tão bem contadas pelos portuenses.

Programa de Intercâmbio

A FAAP tem convênio com mais de 380 instituições de ensino pelo mundo. São 50 destinos, entre eles: Alemanha, França, EUA, China e Japão. A cada ano, a Fundação envia e recebe alunos interessados em ter experiência de aprendizado internacional. Saiba mais: faap.br/internacionalizacao