Em sua palestra, a produtora executiva da Maria Farinha Filmes, Luana Lobo, lembrou à plateia a função primordial do cinema: comunicar. Em sua fala, a produtora problematizou a questão do acesso ao cinema em um país como o Brasil, que disponibiliza apenas uma sala de cinema para cada 65.169 habitantes.

A pergunta inevitável é: Como fazer com que conteúdos tão importantes atinjam um público tão carente de informação?

A solução criada é impressionante. O Videocamp, plataforma criada com a intenção de reverter essa situação, surge enquanto mecanismo alternativo de distribuição cinematográfica, reunindo conteúdo audiovisual nacional e internacional com viés social, estabelecendo com o público um canal direto de acesso gratuito. Em troca, é solicitada uma foto da sessão em que o filme foi exibido. Para Luana Lobo, o público carece de um conteúdo transformador capaz de inspirar e é exatamente esse o conteúdo oferecido pelo Videocamp.

Com a intenção de tornar a mensagem e o conteúdo públicos, foi realizado durante o Interciclo o Cine Open Air, com exibição de “Nunca me sonharam” (Cacau Rhoden, 2017) e “Muito além do peso” (Estela Renner, 2012), ambos produzidos pela Maria Farinha Filmes e disponíveis no Videocamp.