Em 2004, o extinto canal MTV do Brasil criou uma campanha de incentivo à leitura que se baseava em diversas vezes, ao longo da programação, interromper por alguns minutos o que estava sendo transmitido para, no lugar disso, expor uma tela preta com os dizeres “Desligue a TV e vá ler um livro” escritos em branco, enquanto um apito agudo e irritante não parava de soar. A iniciativa teve algum efeito mas muito longe de resultar em um número expressivo de novos interessados pela literatura. Agora em 2018, a crise vivida já há alguns anos pelo mercado editorial brasileiro aponta para um caminho inalterado, ainda que a culpa pela baixa procura pelos livros possa estar no alto preço e nos impostos brasileiros, além, é claro, da facilidade de se adquirir cópias digitais dos mesmos.

Quando Mario Vargas Llosa, escritor peruano, foi laureado com o Prêmio Nobel de Literatura, em 2010, todo seu discurso se voltou para a importância da literatura para a sua vida e para a sociedade, em especial, de países como o dele, que sofre com o analfabetismo e a ignorância, da mesma forma como o Brasil. Se hoje dispomos de novos recursos e tecnologias para conhecermos histórias novas e clássicas, ótimo! Mas filmes e séries, mesmo que muito bem produzidos, na maior parte dos casos, nos fazem criaturas passivas ao que vemos, pois já recebemos tudo pronto da tela que estamos assistindo.

A literatura, por outro lado, exige um ativismo do leitor. Percorrer as linhas de uma página é, objetivamente, apenas olhar para uma folha com muitas palavras escritas. A magia, entretanto, ocorre em nossa mente com a capacidade de decodificar as palavras em imagens e relacioná-las umas com as outras, gerando assim paisagens, personagens, sentimentos e enredos. Este exercício cerebral que fortalece a imaginação e amplia o poder criativo, nos permite viajar para lugares que nunca fomos e com isso descobrir mais daquilo que somos. Talvez por isso o nosso poeta Mario Quintana tenha declarado: “O verdadeiro analfabeto é aquele que aprendeu a ler e não lê”.

Discurso Completo de Mario Vargas Llosa aqui.