Em 2005, a FAAP adotou o município de Barra do Chapéu e colaborou na transformação da economia, da educação e da gestão pública do local

O município de Barra do Chapéu fica a 350 quilômetros de São Paulo. Em 2005, possuía o segundo mais baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de todo o estado. “Foi aí que a FAAP decidiu desenvolver um projeto de ‘adoção’ da cidade, implementando uma série de melhorias ali”, explica Andrea Sendulsky, coordenadora do FAAP Social. Foram criados cursos de inclusão digital e de gerenciamento municipal, e também um plano diretor para o município, na época com 5 mil habitantes. “A prefeitura não tinha definida qual era a vocação da cidade, por exemplo. Nós os ajudamos a perceber que poderia ser a atividade agrícola de pequenos produtores rurais”, lembra o professor Mario Pascarelli Filho, coordenador da Pós-Graduação em Gerente de Cidades da FAAP e que esteve quatro vezes em Barra do Chapéu para dar aulas sobre Gestão Pública.

Plantar e colher

A FAAP doou 10 mil mudas de amora para produtores da Barra do Chapéu, além de ensinar técnicas agrícolas para os moradores.

Município de Barra do Chapéu, a 350 quilômetros de São Paulo

Interatividade

Centenas de recursos audiovisuais, incluindo duas lousas interativas, foram doadas para as escolas locais.

Curso de Gerenciamento Municipal, realizado pela FAAP na cidade

Direto para a FAAP

Dezenas de bolsas de estudo foram concedidas a alunos carentes da região nos cursos de graduação da FAAP. A maioria na Faculdade de Engenharia.

Foi uma alegria ter colaborado com o crescimento de um município como Barra do Chapéu. Ainda hoje acompanho, de longe, como a cidade está. A oportunidade que aqueles jovens tiveram de estudar na FAAP foi transformadora. Eles podem retornar para lá e mudar o local onde cresceram. Responsabilidade social é isto: colaborar com o que for possível. Nós deixamos nossa marca na cidade — Mario Pascarelli Filho, coordenador da pós-graduação em Gerente de Cidades da FAAP

Morador local regando uma das mudas de amora, doadas pela Fundação