A partir do empreendedorismo e da liderança, será permitido ao profissional inovar e transformar sonhos inusitados em realidade

A engenharia é uma das ciências mais importantes e indispensáveis ao desenvolvimento do país. De 1985 a 2010, ela estagnou por falta de investimentos, baixa eficiência dos projetos e processos, particularmente, em obras de infraestrutura necessárias ao desenvolvimento e à melhoria da qualidade de vida. Recentemente, incentivada pelo aquecimento econômico, a engenharia ensaiou a retomada de seu papel. Por um breve período, houve uma procura exacerbada por engenheiros – e por vagas nas escolas de Engenharia. Tudo indicava que os áureos tempos haviam retornado. Porém, isso não se confirmou. Em virtude do momento econômico brasileiro, as perspectivas de desenvolvimento no setor tornaram-se sombrias. Diante desse novo cenário, a alternativa encontra-se na busca de engenheiros empreendedores, com habilidade de identificar possibilidades ainda não exploradas. 
A partir do empreendedorismo e da liderança, será permitido ao profissional inovar e transformar sonhos inusitados em realidade.

Thelma Lascala é coordenadora do curso de Engenharia Civil