A realidade brasileira constata que as nossas organizações (públicas e privadas) se empenham no sentido de recuperar o tempo perdido

Nos últimos anos as organizações ao redor do mundo, tanto privadas como públicas, passaram a dar uma grande importância no que tange à revisão dos seus modelos de gestão: no caso das empresas privadas, as principais razões foram a sua sobrevivência e a competitividade em relação ao mercado; no caso das empresas públicas, o desejo de atender com qualidade a prestação de serviços de interesse da sociedade.

A realidade brasileira constata que as nossas organizações (públicas e privadas) se empenham no sentido de recuperar o tempo perdido. Esse novo cenário gerou um esforço na busca de novos modelos de gestão empresarial.

A Gestão do Conhecimento permite às organizações mensurar com mais estrutura a sua eficiência, tomar as melhores decisões no que tange a sua estratégia em relação aos seus clientes, concorrentes, canais de distribuição e ciclos de vida de produtos e serviços, apresenta à organização fontes de informações próprias, o que permite administrar dados e informações, gerenciando os seus conhecimentos.

Cláudio Soares de Moura e Oliveira é professor do curso de Administração