Em uma celebração do design holandês, a FAAP recebeu em 2012 o então príncipe dos Países Baixos Willem-Alexander para a abertura da exposição itinerante Connecting Concepts

O design holandês é conhecido no mundo todo por suas soluções ousadas, lúdicas e inteligentes. Com a intenção de celebrá-lo, o Museu de Arte Brasileira da FAAP recebeu em novembro de 2012 a exposição itinerante Connecting Concepts – Design holandês e processos de criação, que reuniu 41 obras e passou por vários países. Para a abertura da mostra, a Fundação contou com a presença de Willem-Alexander e Maxima Zorreguieta, então príncipe e princesa dos Países Baixos (Holanda e os territórios de Aruba, Curaçao e Saint Maarten), que foram recebidos pela presidente do Conselho de Curadores da FAAP, Celita Procópio de Carvalho. Na ocasião, o casal real foi presenteado pela Fundação com a escultura Tensão, do brasileiro Bruno Giorgi, parte do acervo do MAB-FAAP.

Na época, havia uma missão comercial e cultural da Holanda no Brasil e a exposição fazia parte dos eventos realizados no país. A FAAP foi escolhida para ajudar na organização da mostra, feita em parceria com o Instituto Holandês de Design e Moda, e responsável pela recpeção do casal real, que veio acompanhado por uma comitiva de mais de 25 pessoas, formada por jornalistas, designers e empresários.

A exposição – que recebeu na FAAP quase 3 mil pessoas em dois meses – revelou a irreverência do design holandês e explorou sua relação com diversos países (como Índia, China, Alemanha e Turquia), incluindo obras de artistas de várias nacionalidades, inclusive do Brasil. Um ano depois da visita ao Brasil, Willem tornou-se rei dos Países Baixo ao lado da rainha Máxima – ele foi 
o primeiro monarca do 
sexo masculino depois de 123 anos de reinados 
de mulheres na Holanda.

A FAAP foi escolhida para ajudar na organização da mostra, feita em parceria com o Instituto Holandês de Design e Moda, e responsável pela recepção do casal real