Formado em Desenho Industrial, ele migrou para a Publicidade e contou com a ajuda dos amigos da FAAP no sucesso de sua carreira

André Sallowicz, 38 anos, é um colecionador. Em sua casa, ele acumula um acervo de vitrolas, rádios, quase 400 discos de vinil e diversos pôsteres originais. O hobby é um espelho da determinação que caracteriza sua trajetória profissional, marcada também por uma coleção de prêmios publicitários: ele já ganhou seis Leões em Cannes, três Clio Awards e bronze no London Festival – os principais internacionais –, além de muitos nacionais, como o Grand Prix de Criação Digital no Prêmio Abril de Publicidade em 2014. André cursou Desenho Industrial na FAAP, mas não queria ser designer. “Eu queria criar anúncio, comercial de TV”, lembra ele, hoje diretor de arte da AlmapBBDO, uma das agências mais importantes do Brasil e responsável por propagandas de marcas como Antarctica, Volkswagen, O Boticário e Havaianas. “Para ingressar na área de publicidade, precisava ter um portfólio com ideias. As aulas de fotografia na FAAP me ajudaram muito. Comprei uma câmera, saí pela cidade registrando minhas ideias e fiz um portfólio.” A FAAP o ajudou a colecionar o repertório para ser diretor de arte e, no curso, André encontrou pessoas fundamentais para sua carreira – foi por intermédio de amigos faapianos que ele conseguiu vários trabalhos. “Realmente amo o que faço.”

MICHELE DIM D’IPPOLITO
SÓCIO DA AGÊNCIA DIM & CANZIAN, ELE TRABALHOU COM O AMIGO EM UMA AGÊNCIA NA ÉPOCA DA FAAP

“A gente era amigo de classe, de cerveja, de balada e também de projetos de design. Na época, eu tinha uma pequena agência chamada Ideia Fixa e ele chegou a trabalhar comigo ali. O André sempre está buscando inovar, mas sem impor o que ele quer. Acredita muito nas próprias ideias e tem paciência para esperar que os outros assimilem. Hoje em dia, a gente é praticamente conselheiro um do outro. Ele é o concorrente de confiança.”

PRISCILA TUTIDA
CONSULTORA DE ESTRATÉGIA DE MARCA, TRABALHOU COM O AMIGO EM DUAS OCASIÕES

“Dos amigos de faculdade, o André era de quem tinha mais proximidade. Fazíamos todos os trabalhos juntos, íamos tomar cerveja, viajávamos. No meu trabalho, já encontrei o André duas vezes, quando estava moderando grupo de pesquisa e ele era da agência que era cliente. Na época da FAAP, ele era o mais brincalhão da turma e um grande contador de causos. Não tinha como ele ser designer, ele tem um perfil mais de criação mesmo.”

FÁBIO DIRICKSON
FORMADO EM DESENHO INDUSTRIAL, É GERENTE COMERCIAL DA MICROSOFT

“Quando o conheci achei ele um mala, com aquele sotaque meio marrento de Santos, meio carioca [risos]. Mas a gente acabou se tornando muito amigo na época da faculdade e, apesar de estarmos em áreas diferentes, mantemos contato até hoje. Ele sempre foi um cara muito criativo e, às vezes, até meio sonhador. Mas ia atrás do que acreditava e fazia essas coisas, de alguma forma, acontecerem. Picou muita pedra para chegar aonde está.”

DANIEL INNARELLI
DIRETOR DE CRIAÇÃO NA AGÊNCIA 100% DESIGN, ELE INDICOU O AMIGO PARA UM TRABALHO NA ÁREA PUBLICITÁRIA

“A gente é muito amigo desde o início do curso na FAAP. Ele sempre foi um publicitário nato. Eu trabalhava na empresa de design de embalagens Seragini e o indiquei para a área de publicidade da agência. Deu certo. A carreira dele já estava meio traçada desde a faculdade. Ele é muito criativo, está o tempo todo contando histórias surreais. Acho que isso se reflete na criatividade. O trabalho é uma extensão dele, você não separa uma coisa da outra.”